• Aline Chaves

Uma Terra em transformação!

Uma Terra, em transição, se apresenta à nós. Vem, de maneira deslumbrante, como numa dança evolutiva. Assim, nos convida a dançar junto com ela!

Ao longo deste processo que chamamos vida, vivemos tão fragmentados, planejados e encaixotados. Estamos vivos ou apenas fomos adaptados a esse sentido esquizofrênico e desenfreado de “sobrevivência”?


Fomos reduzidos a meros produtos enfileirados, para alimentar dores, desejos e necessidades de uma massa amorfa, sem forma, sem amor e sem sentido!


Acatamos condicionamentos sociais, políticos, midiáticos e culturais. Obedecemos de olhos fechados às demandas dessa sociedade fragmentada em que vivemos. Por acreditar que ainda somos capazes de escolher alguma coisa.


Então, você simplesmente finge que escolhe de qual lado ficar. Como se "o outro" fosse um tipo de adversário! É tudo tão automático, previsível e linear, que nos acostumamos a compreender: viver é só isso. Mas, não é!


Redescubra sentido na sua própria Unidade


Historicamente, fomos todos inseridos em um longo processo de fragmentação. Na tentativa frustrada de criar um mundo concreto e adoecido, cuja realidade ilusória tornou-se tão fragmentada como o próprio corpo e a própria vida.


Quando tudo passou a ser fragmentado diante de nós, a vida foi colocada dentro de pequenos caixotes. Para ser separada em muitas partes menores. Na tentativa falível de racionar e explicar o que é a vida, com os maiores detalhes possíveis. Mesmo sem nunca ninguém entender nada, nem coisa nenhuma...


Acontece que a vida não nasce para ser explicada. Mas, para ser criada, vivida, realizada, evoluída. Até agora, era como se todo esse processo do viver tivesse sido mecanizado! O tempo passava, a gente crescia, a vida chegava em nós! Até que algum dia, ela retornava para a imensidão de onde veio. A vida humana era só isso!


Foi esse automatismo que nos ensinou a construir todos esses muros e fronteiras invisíveis, para nos afastar de nossa própria natureza, essência e origem em comum. Por isso, desde o dia em que nascemos, até agora, sempre concentramos nosso poder e energia em tudo que nos afastasse do essencial.


Nos tornamos seres fragmentados, para nos esquecer de quem somos. Por tentar fingir não pertencer à Unidade da própria vida. Como se nunca tivéssemos sido partes de algo maior.


Isso explica, porque passamos tanto tempo conectados às nossas próprias mentes e questões pessoais!


Você só existe para os seus próprios problemas? E ainda acha que viver é só isso?


Percebe como é tão comum, dedicarmos a maior parte de nossas vidas para pensar em nossos próprios problemas?


Que é tão natural considerar como parte de nossos problemas pessoais, apenas aquilo que afeta a nossa própria família, trabalho, comunidade, bairro, país?


Só tem uma coisa! Nada tem poder de destruir o essencial em nós. Tudo em você é totalidade!!!! A vida sempre dá um jeito de te mostrar isso, com alguma clareza.

Ore e agradeça por cada instante desse mágico momento em que vivemos! Pois, ele está nos ensinando a perceber-nos como um único povo, em unidade, uma só nação!


Somos humanidade, porque somos juntos: uma única unidade em comum. Agora, respire todo poder que flui através disso: em você!


Receba esse chamado para a vida!!!

Prepare-se para a grande virada! Estamos vivendo um momento único na Terra. Nunca tivemos a oportunidade de nos perceber como partes de uma Humanidade (Uma-Unidade)! Pessoas em todo o Planeta estão parando para refletir sobre isso, com mais claridade. Isso é realmente mágico e especial!


Comece a despir-se de todas as dúvidas e certezas que você acumulou até agora. Tudo em nós são possibilidades! A vida começa quando você se torna capaz de ampliar suas percepções para isso. Então, aprenda a ver com os olhos do coração!


Ouça os sons da natureza cantar as ruínas da superfície! Pois, são estas que estão caindo! Estruturas mórbidas estão desmoronando. Tudo aquilo que nos separa, também. Por isso, se não encontrar amor, com profundidade, em tudo o que vê, ouve, lê, faz ou diz, você apenas cairá junto com elas.


Este é apenas o início de um novo começo! Um campo de infinitas possibilidades está se abrindo. Sinta-se parte dele. Não o tema. Apenas sinta-se um Ser privilegiado. Pois, se está vivendo neste período da Terra, é porque escolheu participar desse processo evolutivo.


Abra o coração para viver a luz do amor. Seja humano e, ao mesmo tempo, um ser divino e real. Está tudo acontecendo: Agora!


Então, apenas receba esse fluxo sagrado do amor entrando na sua vida. Para poder irradiar esse amor no mundo!


Seja amor para o mundo!!!


Saúda esta Terra, em transformação! Comece a dançar com ela...


Com amor,

Aline Chaves


Encontre-me no Instagram

8 visualizações

Como você utiliza sua consciência criadora?

Olá! Meu nome é Aline Chaves. Apresento novas formas de se relacionar com a natureza. Pois, há muitos jeitos de senti-la e vivê-la, ao invés de nos limitarmos a consumi-la.

A gente sempre consumiu tanto dessa Terra, que nos dá vida! Então, quando vamos começar a oferecer alguma coisa? A maioria das pessoas pede tanto! Pede tudo para si, e para os outros. Entretanto, poucos percebem a beleza do "dar", do ofertar, do servir e do se entregar. Por isso, ainda alimentam a vontade incontrolável de apenas: "receber"!

Dar é criar o equilíbrio, onde este se perdeu ou ainda não existe...

Lembre-se de que tudo existe em Unidade. Você é a Natureza! Portanto, criar equilíbrios na natureza, é algo que simplesmente nos supera. Porque nos engrandece e regenera! Todo equilíbrio ofertado à natureza retorna para você, de um jeito multiplicado e abundante!

​Percebe a diferença? Ao trocar consumo por cuidado e proteção, você descobre que consumir sempre foi limitado. Sustentabilidade é apenas mais um rótulo, criado para justificar o tempo de vida útil da lógica consumista. Por isso, enquanto acredita viver dentro de um ideal sustentável, você nunca consegue ir além de si mesmo.

A natureza não é sustentável. Ela é harmônica!

Cuidar da natureza é mais do que adquirir uma postura sustentável na vida. Mas, reconhecer o invisível, por trás dela! Para poder equilibrar os elementos e as forças essenciais que regem todas as dinâmicas vivas.

Ir além da materialidade nos ensina muita coisa! Como perceber que já passamos muito tempo explorando e retirando tudo da natureza. Sem nunca prestar atenção em nossas inúmeras capacidades de oferecer algo à ela...

Cuidar e se relacionar são os teus recursos infinitos!

Cada um possui algo especial à oferecer. Todos temos muito à ofertar à vida, de forma consciente e abundante. Já temos tudo dentro da gente! Por isso, quanto mais cuidamos da natureza, mais aprendemos a nos conhecer, internamente. É isso que torna nossas sombras conscientes, para que possamos finalmente nos reconciliar com a nossa própria luz.

 

Vá além de si mesmo! Pare de consumir a natureza. Aprenda a se relacionar com ela, que tem muito mais vida e sabedoria para compartilhar, do que pequenos milagres para atender. A natureza te reconhece como um ser que cria. Tudo em você foi desenhado e programado para viver isso, em todos os planos da sua existência. Agora, reconheça a potência de tua consciência criadora e faça um novo milagre nascer.

TODO DAR É UM RECEBER!

 

Quanto mais você cria equilíbrios na natureza, mais ela te ensina a viver.

Pois, é assim que você encontra o seu próprio equilíbrio!

Quando esta realidade começar a ser compartilhada por um número maior de pessoas, a natureza deixará de ser vista como "Escrava", submetida à apropriação física e exploração. "Depósito", no qual descartamos todos os nossos resíduos sólidos e emocionais. "Hospital", onde insistentemente buscamos a nossa tão sonhada cura.

 

Neste dia em diante, haverá maturidade suficiente para frequentar determinados lugares, na natureza selvagem, como: "Universidade"! Para que isso aconteça, basta reunir sensibilidade com uma simples mudança de atitude!

Por Aline Chaves. 2020 © Iluminessência | Ser Harmonia!

À SERviço do Universo, da Natureza e da Vida.